Noticias

Previsões para 2021: B4 mira o topo do cenário de Free Fire

  • Por: Redação B4

    Instagram do autor Twitter do autor

Finais da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF), da Free Fire Continental Series (FFCS) e do First Strike Brasil. Estas foram as alguams das principais competições em que a B4 Esports esteve presente durante o ano de 2021.

Após o encerramento da temporada competitiva, resolvemos conversar com Antônio “Archer" Cardoso, CEO da B4 para comentarmos um pouco sobre como foi a temporada da organização em 2021 e os planos para a próxima temporada.

Mesmo sem ter conquistado os principais títulos no Free Fire, Antônio acredita que o planejamento seguiu dentro do esperado e não descarta novos reforços e melhorias na estrutura da B4 para chegar ao topo da modalidade na próxima temporada.

“Por mais que a gente não tenha ganho, ficamos com o sentimento de que fomos muito bem. A gente fez um bom planejamento, conseguimos boas colocações e acreditamos no potencial do nosso time. A gente vai estar reforçando nosso time para vir mais forte, focar em infraestrutura. Acredito que com essas mudanças conseguiremos romper essa barreira do quinto lugar voltar a ser campeão", contou o dirigente.

Em relação ao planejamento para o VALORANT, Antônio afirma estar monitorando o cenário para montar um elenco forte na busca pela Champions Tour, circuito global da modalidade.

“Estamos conversando com outras lines, entendendo como o cenário vai se comportar. A gente entende que em janeiro teremos muito mais jogadores no mercado e estamos monitorando esse comportamento", revelou.

Sobre o Wild Rift, Antônio acredita no potencial dentro do jogo, mas espera pelos planos da Riot Games para começar a investir na modalidade. “Acreditamos muito no potencial do jogo, tem tudo para dar certo. Mas precisamos entender da Riot quais são seus planos para o título", pontuou.

Por fim, quanto às outras modalidades, o dirigente revelou que os planos atuais são para reforçar as equipes já existentes dentro da B4 Esports.

“A gente quer reforçar nosso posicionamento líder em todas as modalidades em que entramos. Temos uma política de sempre entrar para brigar e nunca para ficar no tier 2, então estaremos trabalhando para nos mantermos no tier 1 no Free Fire, no PUBG Mobile e no VALORANT. Porém, se entrarmos para uma nova modalidade, será para ser destaque em cada uma delas", finalizou Antônio.

Últimos Vídeos